O Estado destaca ida de Danilo Forte ao Democratas

Postado por Erivelton Melo em 07/dez/2017 - Sem Comentários

Em matéria veiculada na edição desta quinta-feira, 7, o jornal O Estado destacou a migração do deputado federal Danilo Forte do Democratas, que ocorrerá em Fortaleza no próximo dia 15 de dezembro. 

Parlamentares iniciam troca-troca de legendas

A janela partidária só será aberta em março de 2018, exatos seis meses antes da eleição. Este é um instrumento utilizado pelos políticos detentores de mandato para trocar de partido sem a perda do mandato por infidelidade partidária. Alguns parlamentares cearenses, entretanto, avançam nas articulações para definir qual caminho irão tomar, visando o pleito do ano que vem.

O primeiro a formalizar o troca-troca será o deputado Danilo Forte. Ele está deixando o PSB e oficializará seu ingresso no Democratas. O ato está marcado para o próximo dia 15, a partir das 11h, no auditório Murilo Aguiar, da Assembleia Legislativa. Danilo chegou a ser destituído da presidência da comissão provisória do PSB no Ceará e enfrentou processo de expulsão após votar contra orientação da legenda na Câmara dos Deputados.

A filiação de Danilo Forte ao DEM vai contar com a presença do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ); do prefeito de Salvador, ACM Neto; e dos ministros Alexandre Baldy (Cidades) e Mendonça Filho (Educação). Estarão presentes também o presidente estadual do DEM, Chiquinho Feitosa, o vice-presidente e vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, além de vários prefeitos.

Além de Danilo, o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Audic Mota, atualmente no PMDB, também deve migrar para o DEM. Desde julho deste ano, o deputado vem conversando com lideranças da sigla, mas, ao ser questionado, o parlamentar informa que não comenta o assunto. Nos bastidores, no entanto, fontes afirmaram ao jornal O Estado que o parlamentar aguarda “apenas” a chamada janela partidária, para oficializar a mudança.

O deputado Heitor Ferrer, hoje no PSB, também já anunciou que irá mudar de partido. Entretanto, já avisou que possui convites, mas ainda está “avaliando”. Entre os partidos cogitados para abrigá-lo está o PR e PSDB. Ele, entretanto, não seguirá os passo do deputado Danilo Forte.
“O deputado Odorico é muito ligado aos Ferreira Gomes e, nesse caso, não tenho como permanecer num partido onde não me sinto bem”, justifica Heitor ao esclarecer sua saída do PSB. Ele, inclusive, lembra que decidiu deixar o PDT justamente quando foi anunciada a filiação de Ciro e Cid Gomes ao partido. Procurado pela reportagem, a assessoria de imprensa explicou que o cenário permanece inalterado e que o parlamentar deverá deixar a sigla no próximo ano.

Nos bastidores, outra informação que circula dá conta de que o deputado Capitão Wagner (PR) abriu conversas para se filiar ao Pros. Aliados do parlamentar, embora confirmem a articulação em reserva, preferem não falar abertamente sobre o assunto. Inclusive, a equipe de reportagem entrou em contato com a assessoria do parlamentar, que informou que Wagner não tecerá comentários sobre o assunto. Pelas conversações, segundo informações de fontes, a filiação aconteceria já no início do ano que vem. Também procuramos a direção estadual do Pros no Ceará que não quis comentar o assunto.

Insatisfação
O deputado federal Cabo Sabino também vem admitindo insatisfações com o Partido da República. Ele não apoia o governo de Michel Temer, que conta com o PR como base aliada. O parlamentar, inclusive, conversa com outros partidos de olho em sua reeleição ano que vem. Uma das legendas é o Podemos, comandado nacionalmente pelo senador Álvaro Dias (PR). Mas, Sabino demonstra interesse de apoiar a candidatura de Jair Bolsonaro à presidência da República, enquanto o Podemos terá candidatura própria.

O ESTADO

0 Comentários

Deixe o seu comentário!